MINÉRIO NO PORTO

Todo o minério que chega ao Porto Sudeste é trazido de trem do quadrilátero ferrífero de Minas Gerais, pela ferrovia da MRS, até nossos pátios de estocagem. Aqui, eles são descarregados pelos dois viradores de vagões, equipamentos robustos (pesando mais de 800 toneladas) capazes de descarregar dois vagões simultaneamente. Eficientes, o tempo médio de descarregamento de uma composição, com 134 vagões, leva em torno de 3h para ser concluído. Após descarregado, o minério é conduzindo pelas correias transportadoras para um dos dois pátios de estocagem (a capacidade total de armazenagem pode chegar a 2,5 milhões de toneladas), local onde é inicialmente empilhado e depois  recuperado por uma das quatro empilhadeiras recuperadoras. Fabricadas na Europa, elas têm 60 metros de lança e são as maiores da categoria no país.

Depois de recuperado e de volta às correias transportadoras, o minério é enviado para o píer. Pelo caminho, as correias transportadoras atravessam um túnel com 1,8 km de extensão, 22 metros de largura e 11m de altura. Finalmente no píer, os dois carregadores de navios alimentam os porões dos navios. Gigantes com 50 metros de altura, os dois equipamentos foram fabricados na China pela ZPMC e podem trabalhar juntos ou separados (cada um deles com capacidade de embarque de 12 mil toneladas por hora).