Para viabilizar a construção do empreendimento, foi necessário que o Porto Sudeste construísse na Ilha da Madeira novos acessos rodoviários e ferroviários, já que os existentes na época de implantação não atendiam às necessidades do projeto. Por isso, o empreendimento construiu dois viadutos rodoviários, uma ponte ferroviária e um ramal ferroviário exclusivo.

Atualmente, o Porto Sudeste possui um ramal ferroviário com 2,3 quilômetros de extensão. Ele interliga o traçado original da MRS ao terminal portuário.

O acesso rodoviário à Ilha da Madeira liga o trevo de entrada do Porto de Itaguaí à Estrada Joaquim Fernandes. Ao todo, a rodovia construída pelo Porto Sudeste, tem 1,8 quilômetro de extensão. O novo trecho da Estrada Joaquim Fernandes foi inaugurado em maio de 2012.

O viaduto sobre o Rio Cação, que possui 20 metros de largura e 600 metros de extensão, é preparado para receber o tráfego de veículos leves, ônibus e caminhões. Dez vezes maior do que a antiga ponte rodoviária existente no local, o viaduto rodoviário construído pelo Porto Sudeste trouxe mais segurança para os usuários (motoristas e pedestres) da BR-493.

A ponte ferroviária foi construída pelo Porto Sudeste exclusivamente para atender o tráfego de trens da MRS

  • Ramal de acesso ferroviário com três linhas de 1,6 m de largura e 2,3 km de comprimento;
  • Viaduto ferroviário de 11 m de largura e 40 m de comprimento;
  • Ponte sobre o Rio Cação (viaduto) de 20 m de largura e 600 m de comprimento.